Notícias‎ > ‎

Tintim e o Escutismo

Publicado a 26/10/2011, 13:55 por Panda Reguila   [ atualizado a 26/10/2011, 14:01 ]
Está a ser apresentado o novo filme de Steven Spielberg que é inspirado na personagem da banda desenhada de Hergé, chamada Tintim.

Poucos saberão é que Tintim nasceu nos escuteiros, quando Hergé, de seu nome Georges Remi em Etterbeek, perto de Bruxelas, na Bélgica estudou no colégio católico de Saint-Boniface, entrando para o Grupo de Escuteiros ali existente.
O seu totém pessoal era Raposa Curiosa, chegou a ser guia da patrulha Esquilo.


Os seus primeiros desenhos foram publicados no jornal escutista do seu grupo, o “Jamais Assez”. Em 1923 já tinha os seus trabalhos publicados na revista mensal “Le Boy-Scout Belge” e, no ano seguinte, começou a assinar as suas bandas desenhadas com o pseudónimo de Hergé.
O seu pseudónimo provém das iniciais do seu nome, por ordem inversa: R.G.


Depois de sair da escola, passa a trabalhar no jornal diário “Le XXe Siècle”, continuando a desenhar as “Extraordinárias aventuras de Totor” (banda desenhada criada em 1926) na revista escutista “Le Boy-Scout Belge”.

Em 1927 cumpriu o serviço militar obrigatório e no ano seguinte regressa ao jornal, sendo nomeado redator-chefe do “Petit Vingtième”, um suplemento semanal para jovens do “Le XXe Siècle”.

Em Janeiro de 1929 nasce “Tintim e Milú”, neste mesmo suplemento. O primeiro álbum de Tintim, “Tintin, reporter au pays des Soviets” publicou-se em 1930, lançando-o definitivamente no caminho do sucesso.


Hergé colaborou durante vários anos com os escuteiros belgas, ilustrando revistas, calendários e até postais.
Faleceu
em Março de 1983, em Bruxelas.
(adaptado de http://inkwebane.cne-escutismo.pt)



Hergé guia de patrulha Esquilo.



Comments